Onde quer que a chuva caia…

A primeira vez que ouvi falar sobre Friedensreich Hundertwasser foi em 2008 – a gente tinha acabado de se mudar de Belo Horizonte para São Paulo e estávamos morando em uma casinha de vila no coração do bairro de Pinheiros. Um dos nossos vizinhos (o Tomaz) era um confeiteiro fantástico e sempre batia em nossa porta…