Plantando tudo até a última telha – telhado verde ornamental com Kaatop.

Está lançada aqui, uma novidade da qual vocês todos são testemunhas ;-). O site da Kaatop, primeira telha hidropônica para fazer telhados (e paredes) verdes sem laje e sem impermeabilização no mundo, acaba de ir ao ar e já está com a pré-venda aberta até 21/09, com preço de custo para produção do lote inicial e entrega prevista para dezembro de 2019. Para demostrar como é fácil fazer telhados verdes com o novo sistema, nesta semana plantamos o protótipo instalado na sede do Instituto Cidade Jardim, em Itu, com plantas ornamentais facilmente encontradas nas floras e garden centers do país. Confira!!

O principal vantagem da telha Kaatop em relação a outros sistemas de telhado verde é que ela é de fato um telhado – ou seja, ela cumpre com a função de estanqueidade da cobertura, dispensando a instalação de mantas de impermeabilização ou outro tipo de cobertura estanque. Todos os sistemas de telhado verde existentes no mundo hoje precisam ser instalados sobre uma cobertura previamente impermeabilizada, fazendo com que sempre sejam itens à mais na construção – basicamente revestimentos para coberturas planas. A idéia da telha hidropônica veio para simplificar a implementação de telhados verdes, ajudando a trazer os benefícios das coberturas vegetadas para construções mais leves – possibilitando inclusive a troca de telhas de barro ou de cimento por telhados verdes, sem grandes intervenções de reforço estrutural – e sem impermeabilização.

Olhando por baixo o telhado verde feito com Kaatop – sem laje e sem impermeabilização, as telhas são apoiadas e parafusadas nas ripas ou terças da estrutura de madeira, sendo utilizado um apoio a cada 50cm de espaçamento.

Outra vantagem da Kaatop em relação aos sistemas convencionais de telhado verde é a sua facilidade de instalação em coberturas inclinadas. A sua fixação é feita com parafusamento sobre a estrutura base de madeira (ou metálica) de qualquer telhado, como se fosse na instalação das telhas sanduíche térmicas convencionais, podendo inclusive ser instalado na posição vertical, como fechamento lateral para paredes.

Antes de mais nada, para trabalhar em telhados lembre de utilizar todos os dispositivos de segurança. Trabalhe sempre amarrado e com equipamentos adequados.

A idéia era montar um plantio de plantas ornamentais comuns, então selecionamos 6 espécies facilmente encontradas em qualquer flora ou garden center no país – são elas: capim do texas (Pennisetum setaceum), lambari roxo (Tradescantia zebrina), amendoim ornamental (Arachis repens), alho social (Tulbaghia violacea), russélia (Russelia equisetiformis) e singônio (Syngonium podophyllum).

Inserindo as mudas de alho social nos orifícios de plantio da Kaatop.

Para facilitar o trabalho de plantio, selecionamos mudas pré-enraizadas e entregues em bandejas ou em saquinhos, em caixarias com 12 a 15 mudas. O ideal é selecionar torrões pequenos como das bandejas de mudas, mas com mudas em saquinho ou potes maiores também é possível. Basta retirar o excesso de terra ou substrato do torrão e inserir nos orifícios de cultivo da telha hidropônica.

Mudas de capim do texas já plantadas e caixaria de lambari roxo aguardando a vez de entrar na telha.
Detalhe do plantio de lambari roxo – o excedente de substrato dos torrões nos saquinhos é retirado, deixando apenas o tamanho suficiente para inserir as mudas nos orifícios de cultivo.

O cultivo pode ser feito em um sistema estritamente hidropônico, utilizando mudas com substrato inerte e solução nutritiva tecnicamente controlada, sendo neste caso mais indicado para produção de hortaliças comerciais para obter o máximo desempenho. Agora, o plantio do telhado verde pode ser feito com sistemas mais livres (como no caso deste nosso show room), utilizando mudas com torrão de terra e irrigação por gotejamento convencional. A adubação pode ser feita com a inserção de adubo nos orifícios durante o plantio e posteriormente através de fertirrigação – ou seja, aplicação de fertilizantes (químicos ou biofertilizantes) na água de irrigação.

Detalhe do plantio de singonio. Veja que neste caso as mudas foram produzidas com terra vermelha – o que não impede o seu uso no sistema.
Detalhe das mudas de russelia já plantadas na telha Kaatop.
Plantio finalizado! Todas as telhas plantadas, sistema de irrigação ligado – agora é esperar a natureza fazer a sua parte.
Dia seguinte do plantio – a chuva lavou os resquícios do substrato de plantio e folhas que haviam ficado sobre as telhas.

Finalizado o plantio, agora é esperar pelo desenvolvimento das mudas. Estas mesmas telhas já foram cultivadas com feijão, trigo e com um mix de plantas suculentas ornamentais, sendo testado com sucesso desde meados de 2014. Agora este protótipo evoluiu para um produto comercial, com novos materiais que possibilitaram maior leveza (reduzimos o peso total em mais de 70%), melhoria na distribuição interna da água e garantia contra corrosão, sendo que agora a Kaatop é produzida com núcleo de poliuretano de base vegetal telhas de fibra de vidro/poliéster para atender ao Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H) e ao Sistema Nacional de Avaliações Técnicas (SINAT).

A Kaatop já está disponível para compra antecipada no site kaatop.com/pre-venda no modelo trapezoidal, em telhas padrão 40/980. Neste momento estamos trabalhando nos manuais de instalação, na finalização do site (seção de perguntas frequentes e notícias) e no setup da linha de produção industrial, sendo que os pedidos contratados pelo site até 21/09 (a preço de custo) estão previstos para serem entregues em dezembro de 2019. Caso queira maiores informações ou um orçamento completo de instalação, com a Kaatop, sistema de fertirrigação e plantas, entre em contato com o Instituto Cidade Jardim através do email vendas@institutocidadejardim.com.br ou pelos telefones (11) 2429-4720 (fica fora da região metropolitana de São Paulo, então é preciso utilizar o código da operadora para falar no telefone fixo) ou pelos números whatsapp (11) 97315-1050 (comercial) ou (11) 99824-7285 (assistência técnica).

 

Deixe uma resposta